OPORTUNIDADES PARA
PESSOAS NEGRAS, PCD'S E LGBTQIAP+


Após quase uma década trabalhando para um mundo mais justo e plural dentro de diversas empresas decidimos iniciar o DIVERSITY BBOX JOBS, uma plataforma que liga empresas que possuem políticas sociais, e pessoas marginalizadas.


VAGAS DISPONÍVEIS

Diversidade em todos os lugares
  • Desenvolvedor(a) SAP ABAP

    Accenture
    Inscrições até:
    23 de junho de 2023
    Local de trabalho:
    São Paulo | São Paulo
    Remuneração:
    R$3500 - R$5000
    Integral
  • Motion Design

    INSTITUTO [SSEX BBOX]
    Inscrições até:
    28 de dezembro de 2022
    Local de trabalho:
    Trabalho Home Office
    São Paulo | São Paulo
    Remuneração:
    Negociável
    Freelance
  • Designer Gráfico

    INSTITUTO [SSEX BBOX]
    Inscrições até:
    28 de dezembro de 2022
    Local de trabalho:
    Trabalho Home Office
    São Paulo | São Paulo
    Remuneração:
    Negociável
    Freelance

DEPOIMENTOS

Pessoas falando para pessoas

A iniciativa privada não é um corpo à parte da sociedade. As empresas têm que ter compromissos com os direitos das pessoas. Se você tem uma empresa, você tem uma responsabilidade cultural e social. A gente precisa botar essas pessoas no mercado de trabalho em condições seguras. Nós existimos e resistimos todos os dias do ano, não dá para abraçar uma campanha uma vez por ano. Tem que se criar um ambiente de trabalho seguro, ter oportunidades para prosperar. Qual a dificuldade? Precisamos nos atualizar e seguir o progresso

JOHNNY HOOKER | Convidado pela |DIVERSITY BBOX| para conduzir a abertura do painel empregabilidade LGBTQIAP+ 2021, parceria com a campanha ONU Livres & Iguais da ONU Brasil e Pacto Global.

O medo do desconhecido é normal, mas a gente precisa enfrentar isso para as coisas melhorarem. Esse medo tem que ser superado porque ele está ultrapassado. Muitas empresas, mesmo as que já estão envolvidas com projetos internos de diversidade, ainda não possuem políticas de inclusão para população Trans. Quando a gente fala de direitos humanos a gente está falando, também, sobre como as pessoas trans podem atingir o mercado formal de trabalho. É muito importante que as empresas estejam engajadas para a entrada dessas pessoas no mercado de trabalho, mas garantir também que elas continuem

ANGELA PIRES | Alta Comissariado de Direitos Humanos das Nações Unidas para os Direitos Humanos

A geração Y deve representar 65% da força de trabalho global até 2025. Estas pessoas, não acreditam que o governo está se esforçando o suficiente para resolver os problemas da sociedade, um papel que deve ser desempenhado pelo poder privado. Elas querem trabalhar para empresas que representam seus valores. Um estudo recente mostrou que uma em cada seis pessoas da geração Z se identificam como LGTQIAP+ e, destes, 72% se dizem bissexuais. Este é um aumento significativo em relação às gerações anteriores

CV VIVERITO | Diretore associade de Iniciativas Globais da Out & Equal, principal organização do mundo ligada à equidade LGBTQ+ no trabalho

Os dados são muito importantes, eles representam uma realidade que as empresas não podem mais ignorar. A sociedade está passando por uma mudança que precisa ser entendida e receber investimento tanto quanto pesquisa e desenvolvimento. A vida é fluida em suas formas de expressão, seja nos descobrimentos científicos, sexualidade ou gênero. Uma empresa precisa criar espaço para o que já existe e também para o que vai existir

LUANA GIMENEZ | VP Global da Salesforce Women's Network, Recrutadora Sênior, Equality Talent Partner LATAM.

A importância das empresas que buscam ser mais diversas estabelecem metas para alcançarem seus objetivos de diversidade. A gente precisa sair do discurso e ir para prática. Precisamos discutir este tema ainda tão cheio de tabus e desinformação em nosso país

CARLO PEREIRA | Diretor-executivo da Rede Brasil do Pacto Global da ONU.

As empresas estão começando a perceber que precisam sair um pouco mais da zona de conforto da discussão apenas como perfumaria. Esperamos observar mais consciência das empresas sobre o fato de que não adianta sustentar a falsa crença de que vamos conseguir mudar um paradigma de mais de dois mil anos fazendo ações pontuais, como por exemplo uma semana da diversidade, é preciso um trabalho contínuo que facilite o trabalho com inteligência emocional de líderes e pessoas gestoras com uma atualização urgente sobre o vocabulário, termos e conceitos. Um comum viés é ainda a contratação de pessoas mais diversas, mas que só ficam na base da pirâmide, em cargos operacionais, ou seja, que não participam de importantes tomadas de decisões

PRI BERTUCCI | Especialista em diversidade em várias cidades do mundo e CEO da |DIVERSITY BBOX| Consultoria.

O que me marcou bastante nessa plataforma da |DIVERSITY BBOX| JOBS é saber que pessoas de grupos minorizados tem uma atenção especial aqui! Além de ter contato com diversas empresas e oportunidades de trabalho no mundo corporativo, temos uma rede de apoio para encontrar oportunidades para trabalhos temporários de fácil acesso. Já sou cadastrada desde 2018 e agora com as novas funções de login e senha eu demoro só 3 minuto para aplicar para uma nova oportunidade

NEUSELI FERNANDES DA SILVA | Usuária da plataforma |DIVERSITY BBOX|JOBS

As ações precisam sair do papel: ter grupos nas organizações que discutam diversidade, trazer isso para fora da área de Recursos Humanos, ter ambiente que invista no desenvolvimento e educação da equipe, adotar práticas inclusivas, isso além do investimento financeiro

KARINA LIMA | Sr. Regional Vice President na Salesforce

E tenho ouvido cada vez mais, como às vezes essa palavra diversidade não significa o suficiente. Podemos entrar em uma sala e talvez todes pareçam diferentes. Mas todes têm a mesma educação e são da mesma classe social, isso é diversidade? Você pode até argumentar que é, mas você tem disposição para conversar sobre isso? A diversidade não é apenas ter pessoas de posters, token ou pessoas simbólicas de grupos minorizados, mas é realmente estar disponível a mudança e fazer com que essas pessoas sejam ouvidas

FRESH ``LEV`` WHITE Diretor Executivo na Affirmative Acts Consulting e consultor da |DIVERSITY BBOX| São Francisco.

A identidade da pessoa não se desfaz quando ela vai ao trabalho, seja sua cor, história ou origem. Isso se soma ao fato de que profissionais disponíveis no mercado estão evoluindo mais rápido do que as empresas conseguem acompanhar. É inescapável para qualquer organização de trabalho lidar com a diversidade. Não é uma questão de justiça social ou de lucro e sim de sobrevivência no mercado do futuro

JAQUELINE GOMES DE JESUS | docente do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) e da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)

Ao tratar as diversidades é preciso reafirmar que empresas que se dispõem a fazer DE&I precisam refletir, aprender e principalmente incluir essas diversidades em seu ambiente de trabalho, e isso tem um retorno positivo natural não apenas como reconhecimento de uma marca que cumpre leis, cotas e objetivos sustentáveis da ONU mas acima de tudo gera um impacto cultural interno e externo tornando a empresa acolhedora, retendo talentos e principalmente uma troca de experiências entre profissionais que é chave fundamental para agregar valor em todos os processos organizacionais.

DANIEL ADONAI | Especialista em processos de Recursos Humanos, Bacharel e Administração de Empresas e Pós-Graduando em Psicologia Organizacional

INSTITUIÇÕES QUE INVESTEM EM DIVERSIDADE E INCLUSÃO

principais clientes da |DIVERSITY BBOX|
Facebook
Linkedin
Uber
Netflix
TikTok
Airbnb
Globo
Itaú
Nestlé
Dell
Mastercard
HBO
Johson&Johson
Brastemp
Salesforce
Accenture
Braskem
Instituto C&A
Gerdau
Hering
Dow
Totvs
Sodexo
Citibank
Mattos Filhos
Livres & Iguais | Nações Unidas
Serasa Experia
ABN.AMRO
[B]3
Intimus
GPA | Grupo Pão de Açucar
Scania
HSBC
EDP
Leroy Merlin
Riot Games
Dock
Air Liquid
Artboard-42.v2
OPAS - Organização Pan-Americana de Saúde
TSE | Tribunal Superior Eleitoral
Global Compact
Skip to content